quinta-feira, 10 de julho de 2014

O bosquejo em voz do índio Brasileiro.

Postado por Rafaela A. Peres às 16:08
Tcherê....... ora pois... tcherê
Cabelo tererê.. 
Entrou em minha tenda,
Achei que fosse brevemente,
Pois precisava caçar.

O tal se apresentou como Jumbi 
Invejou meus cabelos oleosos e pretos,
Ao sentar na areia o acariciou.

Querubim...... Canta para o Jumbi
Que ao ouvir vai saciar,
O gosto do nosso aipim.

O prior comentou suas obreiras,
Mas nós índios prefirimos 
O gosto de nossas bananeiras.

O que são cruzes Jumbi ?
Glória o que Jumbi ?
Desculpa não te entendo,
Falo apenas tupi- guarani.

Na prosa insólita,
Um navio imenso
Pois se a quedar,
Sem ao menos acenar.

Moços estranhos
Ao nos sacrificar,
Misturou língua
Com linguagem.

Não sobrava vestígios 
De quem com sinais respondia,
Para os portugueses
Que aqui fez de moradia.

Tagalerei com um Francês,
Que parecia um pão.
Expiei o espanhol 
Que ao roubar a índia chicá ,
A cobriu com o meu lençol.


O mando foi do português,
Zé folgado que roubou
O sucesso da tribo do Brasil.

Cessou se o canto 
Do Querubim.... 
Agora seu Jubim... 
A mandioca é o aipim.

--------------------------

Share to Facebook Share to Twitter Share to Google Buzz Share to Orkut Mais...

0 comentários:

Postar um comentário

 

MINHA VERSÃO DAS COISAS | Template por Ipietoon | Editado por Carlook Gizbert